Campeonato Nacional 2015/2016 arranca este sábado

Paredes, em masculinos, e Fluvial Portuenses, femininos, defendem títulos de campeão de Portugal

O campeonato nacional de Polo Aquático da 1.ª divisão arranca este sábado numa primeira jornada com os jogos: Paredes – CDUP (18.00); Sporting – Fluvial (19.00); e Vitória SC – CNPO (19.30).

O Paredes/Halcon/Rota dos Móveis (SSCMP), campeão nacional em título, parte com maior vantagem no arranque do campeonato nacional de Polo Aquático masculino 2015/2016. A equipa treinada por Ricardo Sousa manteve a principal estrutura de jogadores o que lhe garante, à partida, uma maior estabilidade competitiva que lhe permitiu já este ano vencer a Supertaça.

Numa segunda linha do campeonato surgem o Fluvial (CFP), CDUP, Sporting (SCP) e Povoense (CNPO). Entre estas cinco equipas prevê-se uma luta acesa para se conseguirem classificar nos 4 primeiros lugares que dão acesso à série dos primeiros. Nesta fase e após a disputa de um mini campeonato a quatro equipas, sairão os dois clubes que vão disputar o ‘play off’ final à melhor de 5 jogos.

Referência para o Vitória Sport Clube (VSC) e Náutico de Coimbra (CNAC), equipas com formações mais jovens e aspirações mais contidas que os outros cinco.

Em Paredes, o treinador Ricardo Sousa manteve-se na liderança técnica mas sofreu uma importante saída a do jogador Maxim Secrieru, que esta época foi jogar para a Dinamarca. No sentido inverso veio Salvador Lopes, internacional Júnior, proveniente do Coral de Reguengos de Monsaraz.

O Fluvial, segundo classificado em 2014/2015, registou uma troca de treinador – entrou Nuno Lobo –, mantendo praticamente o plantel da época anterior.

Por seu lado, o Sporting, treinado por Hugo Florêncio, viu sair alguns jogadores para o Oeiras, mas ainda assim continua a ter um dos melhores planteis nacionais e tem inclusive um jogador de nacionalidade russa.

Há grande expectativa para ver o que consegue fazer o CDUP desta época, um bom número de reforços entre os quais se destacam os internacionais A – Diogo Sousa e Ricardo Ferreira -, no primeiro caso acompanhou o experiente treinador Paulo Borges no seu regresso ao Clube.

O Povoense viu sair o treinador – Tiago Mogadouro – e também um punhado de jogadores de valor, contudo manteve o jogador Rui Ramos uma das melhores promessas da modalidade e o viu o jogador Miguel Rodrigues assumir o papel de jogador/treinador.

Para os adeptos da modalidade será ainda curioso assistir ao duelo entre o Vitória e o CNAC – na fuga ao sétimo lugar, que relega para uma liguilha de promoção com o segundo classificado da 2.ª divisão.

 

Campeonato Feminino

Fluvial Portuense parte como favorita

O campeão Fluvial Portuense vai defrontar o estreante Amarantus Aquatic Club (AACL) na 1.ª jornada do Campeonato Nacional Feminino (17.00) de sábado, em casa. Na primeira ronda, agendada para 31 de outubro, realiza-se ainda o jogo entre o Benfica (SLB), detentor da Taça de Portugal, e o regressado Sport Algés e Dafundo (18.00), clube com mais títulos nacionais. Folga o Gondomar Cultural (ADDCEG).

 

O campeão nacional Fluvial Portuense, treinado por Tiago Santos, que se mantem da época anterior e que conta com o mesmo plantel de 2014/15 e como tal parte como favorita.

Uma equipa que fornece a maior parte das jogadoras para a seleção de Portugal que lhes dá uma mais-valia de experiencia em relação às restantes. Uma equipa que vai pela sétima vez disputar a Liga dos Campeões femininos.

O Benfica, apesar de ser um clube novo na prática do Polo, conta já com elementos internacionais A. Na sua segunda época, as pupilas de António Machado tem já aspirações a lutar pelo título. Um clube que está a dar os primeiros passos mas que tem jogadoras experientes e que podem vencer qualquer jogo.

O Gondomar é uma equipa já com um bom palmarés, segundo em 2014/2015, experiente neste tipo de competições e que tem que ser sempre encarado com candidato. A formação liderada por Carlos Queirós vive um processo de renovação com a retirada de jogadoras mais velhas, contudo mantem a Fátima Airosa e a Rita Pereira, atletas internacionais A.

Por seu lado, o regressado Algés e Dafundo (SAD) é ainda o clube detentor de maior número de títulos conquistados. O clube da Linha regressa às competições com uma equipa muito jovem e de quem se espera que venha a ter um crescimento acentuado ao longo da época. O clube treinado por André Silva vai inclusive competir com algumas jogadoras SUB 18 emprestadas pelo Benfica.

O Amarantus faz a estreia nestas competições. Treinado por Renato Luís, vai contar com algumas jogadoras experientes do Lousada e Pacense, com destaque para Daniela Mota. No seu plantel conta com Cláudia Costa, uma jovem com apenas 15 anos mas que é já apontada como um dos bons talentos da modalidade, tendo inclusive as suas capacidades sido alvo de atenção por parte de clubes espanhóis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *