PORTUGAL FEZ ACONTECER O SONHO

Como se escreve sem ter palavras? Como se adjetiva quem faz acontecer o sonho?

Esta é uma crónica definitivamente marcada pela emoção, pelo orgulho e pela contagiante alegria com que o escriba e quase 4000 pessoas vibraram na garra, no talento, na determinação e no magnifico espetáculo de basquetebol que Portugal nos ofereceu. A cada lançamento, a cada desarme, a cada ressalto o coração parava e soltava-se a cada cesto, no grito de quem acreditava que a ambição e a ilusão estavam próximas. A França soçobrou (54-62) às mãos de um grupo onde já não cabem adjetivos e ao incansável apoio de um público matosinhense já conhecido por essa Europa fora. Venha de lá a Espanha, amanhã pelas 20h45 no CDC de Matosinhos.

PORTUGAL VENCEU! PORTUGAL FEZ HISTÓRIA! PORTUGAL ESTÁ NAS MEIAS FINAIS! PORTUGAL É DE MUNDIAL!

França pela frente, quartos de final, mundial… Tanto que podia passar pela cabeça das jovens jogadoras portuguesas. Mas coração, atitude e talento tem esta enorme equipa para dar e vender.

Inicio equilibrado e depois de um primeiro cesto francês Portugal conseguia marcar 6 pontos consecutivos e tomava as rédeas do marcador mercê de uma irrepreensível entrega defensiva. Cedo Portugal demonstrava que a França tinha que trabalhar muito se queria ganhar e no final dos primeiros 10 minutos a equipa das quinas liderava por 9-16.

Reagiu necessariamente a França que conseguia aproximar-se a 2 pontos mas a garra e qualidade do jogo das pupilas de Agostinho Pinto impunha de novo as suas leis. Intervalo e 8 pontos de vantagem para Portugal 24-32.

O descanso não fez mossa a Portugal e embora a equipa francesa esboçasse uma reação que as levou a “encostar” o jogo, Portugal continuava seguro e determinado em fazer acontecer o sonho. Depois de um 35-39 a 2,30mn do final, as guerreiras fizeram um parcial de 9-0 e entraram no decisivo parcial a vencer por 35-48. Que jogo e tantas emoções!

Imparável Portugal reentrou com um parcial de 5-0 em dois minutos e, de repente, o sonho, as meias finais e o mundial de sub 17 estavam ali tão perto. Inteligentes, as guerreiras portuguesas souberam jogar, sofrer e controlar e atingir o impensável para muitos. As favoritas francesas renderam-se a um irresistível Portugal. Esta foi e é a crónica de um escriba emocionado, de alguém que já escreveu muitas coisas mas que hoje treme ao tocar as teclas porque um fantástico grupo de pessoas, de atletas, de treinadores, dirigentes, profissionais, trabalharam durante anos para viver o que hoje vivemos em Matosinhos. Parabéns Portugal!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *