“Final 8” da Taça de Portugal disputa-se em Santa Maria de Lamas

A piscina do Colégio de Lamas, em Santa Maria de Lamas, acolhe, de sexta-feira a domingo (1 a 3 de maio), a “Final 8” masculina da 30.ª edição da Taça de Portugal de polo aquático, um novo formato que a Federação Portuguesa de Natação espera que “corresponda às expetativas em termos de espectáculo e concentração de pessoas”, afirma Miguel Pires, diretor-técnico nacional (DTN).

“Nos próximos dias, no excelente Complexo Desportivo do Colégio de Lamas, vamos poder assistir a três dias de jogos de pólo aquático, com a presença de alguns dos melhores jogadores nacionais. Este ano optamos por adoptar uma nova fórmula de disputa, com oito equipas. Quando este modelo foi apresentado, foi elogiado pela maioria dos clubes e esperamos que corresponda às expectativas em termos de espetáculo e concentração de pessoas”, refere o responsável técnico.

O Naval Povoense, detentor do troféu, defronta o Fluvial Portuense, em partida agendada para sexta-feira às 15h00. No mesmo dia, o CDUP/Liberty, a equipa em competição com mais Taças de Portugal (6), joga frente ao Sporting às 11h30. O primeiro encontro da competição tem início às 10h00, colocando em confronto o Técnico, vencedor do troféu em 1991/92, e a Associação Desportiva de Oeiras. O último jogo dos quartos-de-final (16h30) opõe o Paredes, campeão nacional da temporada passada, ao Foca – Clube de Natação de Felgueiras. O Sport Comércio e Salgueiros, que já não está em atividade, é o clube com mais Taças de Portugal (14).

Para o DTN, uma outra preocupação “foi o enquadramento em termos temporais, uma vez que nesta fase da época as equipas estão no seu pico de forma”. “A fase final do Campeonato da 2ª divisão terminou no fim-de-semana passado e o da 1ª Divisão vai entrar na fase decisiva precisamente na semana seguinte a esta prova”, acrescentou.

Para Miguel Pires, “esta é uma competição que precisa e merece ser revitalizada” e promete, após o final da mesma, “começar a analisar e ponderar o que é necessário melhorar para que a Taça de Portugal seja ainda mais atrativa para os clubes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *