Pedro Oliveira de prata nos 100 costas com novo recorde

Pedro Oliveira conquistou hoje a medalha de prata na final dos 100m costas da Taça de Amesterdão com novo recorde nacional absoluto. O nadador português registou a marca de 55,55, superando o anterior máximo de 55,80 que estava na sua posse desde abril. O mínimo da FPN para os Mundiais de 2015 é de 54,99. A prova foi ganha por Mattias Carlsson (Foereningen Uddevalla) com 55,51 e Carl Louis Schwarz (Deutscher SV) foi terceiro com 56,22.

Diogo Carvalho, que de manhã garantiu os mínimos nos 200m estilos para os Mundiais de 2015 e cumpriu o tempo de referência para integração no Projeto Rio 2016 em 2.00,09, foi quarto classificado na final com a marca de 2.03,61. O recorde nacional absoluto nesta distância é de 1.59,39 e pertence ao nadador português desde os Mundiais de Barcelona em 2013. Em femininos, Victoria Kaminskaya foi quinta com 2.18,76, acima do máximo nacional de 2.15,47 que lhe pertence desde 2013.

Na final dos 100 mariposa, Nuno Quintanilha foi sétimo com 54,70, superior ao recorde nacional de 51,45 que é de Diogo Carvalho desde 2009, enquanto Ana Catarina Monteiro terminou a prova na mesma posição com 1.03,41, acima do máximo nacional de 58,31 de Sara Oliveira desde 2010.

Durante a manhã, registaram-se ainda os seguintes resultados: 200 estilos – 9.º Nuno Quintanilha (2.07,50); 50 livres – 9.º Miguel Nascimento (23,39); 100 mariposa – 9.º Miguel Nascimento (55,71); 19.º Mário Pereira (56,95); 100 bruços – 11.º Carlos Almeida (1.03,79); 13.º Victoria Kaminskaya (1.14,02).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *