Helder Oliveira enfrentou prólogo dificil para um 2RM

Um prólogo muito complicado para uma máquina de duas rodas motrizes ditou que a dupla Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva tenha terminado a primeira etapa da Baja TT Rota do Douro na oitava posição. Para esta que é a quinta jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, mas apenas a segunda prova do piloto de Barcelos aos comandos do DEpieres 2RM, a máquina construída por Fernando Santos nas oficinas da Depieres, a expectativa centra-se agora no traçado e no tipo de pisos que os concorrentes irão encontrar amanhã, numa corrida que está a ser organizada pela primeira vez.

“Não foi nada fácil este prólogo. As pistas eram escorregadias e estreitas, nada propícias para as características da nossa máquina, salienta Helder Oliveira que acrescenta: “Houve inclusive dois ganchos que só conseguimos fazer com manobra e o tempo perdido foi significativo. Melhorámos um pouco da primeira para a segunda passagem, mas apenas progredimos um lugar na classificação. Estou em crer que amanhã, na corrida, o tipo de pistas será diferente e se assim for poderemos fazer significativamente melhor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *